UBSs da Zona Norte sob gestão da SBCD já vacinaram mais de 32,8 mil crianças

Publicação:

12 de março | 2022

Dados mais recentes do Vacinômetro – ferramenta da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo – indicam que 78% das crianças entre 5 e 11 anos já haviam recebido a 1ª dose da vacina contra a COVID-19 até o fi m de fevereiro. Em todo o Estado de São Paulo, já foram aplicadas mais de 3 milhões de doses.

Responsável por 19 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da Rede Assistencial da Supervisão Técnica de Saúde Santana, Tucuruvi, Jaçanã e Tremembé, na Zona Norte da Capital paulista, a SBCD (Sociedade Beneficente Caminho de Damasco) segue firme no compromisso de assegurar o título de ‘Capital Mundial da Vacina’

a São Paulo.

Desde o início da campanha de imunização do público infantil, que começou em janeiro, a SBCD já vacinou 32.862 mil crianças que moram na Zona Norte. Para que a campanha ocorra conforme a determinação da Prefeitura de São Paulo, cada uma das UBSs separou uma sala específica para a vacinação dessa faixa

 

etária. Além de acelerar o processo, a separação de alas evita o contato do público que vai receber a vacina

com doenças, inclusive com a própria COVID, como explicou a apoiadora em saúde das UBSs Jaçanã,

Edu Chaves, Toledo, Vila Nova Galvão e Jova Rural, Tatiani Samara da Silva Caperutto.

“Pensando que temos uma vacinação para um público um pouco mais vulnerável, inclusive as crianças com

comorbidades, e, ao mesmo tempo, nós tivemos o aumento na demanda de sintomáticos respiratórios, precisamos de dois fluxos bem diferenciados, garantindo que não exista o cruzamento desses públicos”, acrescentou Tatiani.

A organização da UBS Parque Edu Chaves agradou a auxiliar de classe Tamony Dias de Oliveira Souza, que

levou a filha de 11 anos, M.A., no primeiro dia de vacinação voltada para as crianças com comorbidades.

Para ela, que possui alguns problemas de saúde, vai ser um alívio. Não só para ela, mas para toda a família. Nem para a escola ela estava indo direito. Agora, nós ficamos mais tranquilos. E a unidade está atendendo muito bem, haja vista que as crianças estão tendo prioridade”, ressaltou.

Já Kelli Regina Miranda resumiu o sentimento de todos: “É uma alegria, uma felicidade imensa. O que mais

esperávamos. Agora, estão todos vacinados em casa, e podemos seguir uma vida tranquila. O que não pode é

 

ficarmos reféns dessa doença para sempre.”

Não há documento anexado.











SBCD ©2021 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS